SATA Air Açores transita para sistema de “voo paperless”

A equipa de direção de operações de voo da SATA Air Açores, em parceria com a Thales Avionics, desenvolveu o projeto  Eletronic Flight Bag – EFB – com o objetivo de simplificar processos através na eliminação de papel na sua operação.

Este sistema está totalmente integrado com os sistemas de planeamento de tripulações, planeamento de voo, performance e arquivo digital da companhia.

A integração dos sistemas de backoffice previamente utilizados pela SATA Air Açores com o EFB constituiu a primeira grande vantagem da sua implementação, ao simplificar processos e automatizar a disseminação de informação entre sistemas, tendo como corolário uma drástica redução no tempo e número de tarefas efetuadas manualmente.

Com a implementação do EFB na sua operação, o processo de voo, manuais e documentação da aeronave passaram a estar disponíveis para consulta e preenchimento digitalmente, através de iPad’s instalados nos cockpits de todas as aeronaves.

O programa teve, assim,  um grande e positivo impacto operacional e financeiro, para além de uma redução de custos relacionada com a subscrição de serviços por via eletrónica.

Este projeto inovador foi reconhecido com um case study de sucesso e apresentado em Sevilha, no seminário anual da Thales Avionics e em Munique, na conferência de operadores Bombardier, colocando a SATA Air Açores entre os gigantes da indústria que apostam nesta tecnologia para aumentar a eficiência da sua operação e reduzir a pegada ambiental.

A eliminação do processo de voo em papel, representa uma poupança anual de mais de 1100 resmas de papel, constituindo mais uma considerável redução de custos e da pegada ambiental.

No passado dia 1 de Novembro, na sequência da aprovação final do EFB Portátil com aplicações Tipo A e B, a SATA Air Açores fez a transição definitiva para o voo paperless, estando entre os primeiros operadores a nível Europeu a conseguir esta complexa certificação e dando um importante passo rumo à simplificação de processos e modernização da operação.