21 de agosto de 1941 – a origem da SATA: a Sociedade de Estudos Aéreos

A Sociedade Açoreana de Estudos Aéreos, Lda. foi constituída a 21 de agosto de 1941, em Ponta Delgada, tendo como sócios José Bensaúde, Augusto d’Athaide Corte Real Soares de Albergaria, Albano de Freitas da Silva Oliveira, Augusto Rebelo Arruda e a Bensaúde e Companhia Lda., representada por António de Medeiros e Almeida.

A sua missão era, tal como hoje, servir os açorianos, quebrar o seu isolamento e encurtar distâncias entre as ilhas e destas para o resto do Mundo. Era este o desígnio de cinco ilustres micaelenses que ousaram abraçar este arrojado projeto, numa altura em que a Europa se encontrava envolvida na Segunda Guerra Mundial.

Sociedade Açoriana de Estudos Aéreos

Para a concretização dos objetivos da Sociedade contribuíram as escalas da Pan American World Airways na Horta, a partir de 1939, nas suas rotas Nova Iorque – Marselha e Nova Iorque – Londres, ambas com escala também em Lisboa. Esta escala da Pan American nos Açores minorou a importância e a necessidade do estabelecimento de ligações diretas entre os Açores e o Continente, e, nessa medida, a Sociedade centrou-se no estudo da viabilidade das ligações internas, procurando ligar a Horta, ponto de amaragem dos hidroaviões da Pan American até 1945, às ilhas de São Miguel e Terceira, deixando para segundo plano o sistema de ligações entre as ilhas e o exterior, mais complexo e exigente do ponto de vista de investimentos e de licenciamento.

O longo período que decorreu entre a constituição da sociedade de estudos aéreos (em 1941) e o início da exploração comercial das rotas inicialmente concessionadas à SATA (em 1947) foi despendido no desenvolvimento de diversas diligências burocráticas, motivando o constante adiamento do início das operações aéreas entre as ilhas dos Açores, apesar de já ter sido concedido pelo Conselho Nacional do Ar, em 1942, uma licença à Sociedade para o tráfego entre as ilhas açorianas.

Escritura de Constituição da SATA
Escritura de Constituição da SATA.

Em 1947, a Sociedade de Estudos Aéreos alterou a sua designação comercial para Sociedade Açoreana de Transportes Aéreos Lda. (SATA), devido à conclusão dos estudos que deram lugar à constituição da mesma; ao facto de o governo português ter entretanto concessionado à SATA, ainda que a título provisório, as ligações aéreas entre as ilhas de São Miguel, Santa Maria e Terceira; às condições internacionais que, com o fim do conflito mundial, possibilitavam a realização de tal empreendimento; e à cedência, em 1946, da infraestrutura localizada em Santa Maria ao Governo Português para exploração civil. Os sócios designaram gerente-delegado da SATA o Dr. Augusto Rebelo Arruda, sedearam os escritórios da Empresa na Rua dos Mercadores, 7-11 e adquiriram a sua primeira aeronave, um Beechcraft UC-45B Expeditor.

Os Açores passariam a dispor de uma companhia aérea própria, que este ano celebra o seu 78.º aniversário, a mais antiga do país em continuidade de operação, colocada ao serviço da unidade e do desenvolvimento económico de todos os açorianos.

Texto: Jorge Câmara
Fotos: Arquivo SATA e Museu da Horta