Ana Garcez, uma das primeiras quatro tripulantes de cabine da SATA

A 31 de maio comemora-se o dia mundial do tripulante de cabine. Esta profissão, outrora bastante romantizada, ainda é, para muitos jovens, uma profissão de sonho.

Ana Garcez foi uma das primeiras quatro assistentes de bordo da SATA, tendo interrompido a carreira, que era proibida a mulheres casadas, quando contraiu matrimónio. Depois do 25 de abril, Ana regressou à atividade que guarda na memória com carinho, saudade e muita emoção.

Ser tripulante de cabine é uma profissão que hoje em dia apresenta outros desafios, próprios da atualidade mas que mantém, sem dúvida, o toque de aventura, ousadia e fascínio que a torna alvo das aspirações de muitos jovens.