Requinte ao pôr do sol

A Casa de Chá Boa Nova foi um dos primeiros trabalhos do premiado arquiteto Álvaro Siza Vieira.

O edifício e o mobiliário são os mesmos de há 54 anos, quando a Casa foi aberta ao público. Em Leça da Palmeira, plantada em cima de rochedos, sobre o mar, a Boa Nova possui uma atmosfera elegante, requintada e confortável. As mesas estão dispostas paralelamente à grande janela virada a poente e o pôr do sol ilumina os seus fins de tarde. Em dias de mau tempo tudo lhe confere um misterioso encanto.

A “Casa de Chá” é, na verdade, um restaurante com assinatura do conceituado chef Rui Paula. As combinações de ingredientes poderão parecer-nos estranhas à partida, mas não podemos deixar de pensar que sabores encerrarão. Ao lermos o menu, todos os sentidos são despertados e a curiosidade em provar é imediata. O “Menu do Mar e da Terra” inclui pratos tão exclusivos como o tortellini de lavagante, a lula gigante dos Açores com arroz trufado e molho bordalês, ou um estaladiço de leitão com maçã. Para finalizar, um ananás dos Açores acariciado por moscatel do Douro. Todos os pratos são resultado da fusão entre os sabores regionais e a inovação com ingredientes requintados, num festival de sabores, mas também de aromas e cores. E a apresentação é pura arte.

casa-de-cha-1

Os menus são alterados de três em três meses. A carta de vinhos é muito generosa, contendo vinhos nacionais mas também de outros países.

Os digestivos são servidos no bar adjacente à sala de refeições, um espaço muito elegante que não abandona a vista excecional da Casa.

casa-de-cha-2

Para aceder ao restaurante, tome a marginal de Leça da Palmeira e, olhando em direção ao mar, não será difícil encontrá-lo. Possui parque de estacionamento próprio e é acessível a pé por um entrançado de rampas e escadas brancas que se diluem na própria paisagem.

 

Texto de Ana Leonor Soares
Fotografia de Paulo Goulart, Nelson Garrido