5 locais a visitar na Ilha das Flores

Considerada uma das mais bonitas ilhas dos Açores, pelas suas paisagens paradisíacas, a Ilha das Flores é o extremo mais ocidental da Europa.

É o destino ideal para os amantes da natureza no seu estado mais puro, para uma escapadinha romântica, ou para pessoas que apreciam umas férias contemplativas e relaxantes.

Vale a pena conhecer esta ilha demoradamente, descobrindo as suas paisagens maravilhosas em longos passeios a pé, parando aqui e ali para conhecer as simpáticas gentes da ilha e degustar as maravilhosas iguarias que aqui se fazem, como a albacora assada no forno, a caldeirada de congro e a omeleta com algas marinhas que crescem à beira mar.

Mas, se o seu tempo é limitado ou gosta de planear com antecedência as suas atividades em férias, damos-lhe 5 sugestões de locais que tem mesmo que visitar na Ilha das Flores.

Rocha dos Bordões – A mais famosa paisagem das Flores e uma das mais importantes dos Açores. Situada numa grande elevação, a Rocha dos Bordões, é um conjunto de imponentes colunas verticais de basalto semelhantes a um órgão de tubos. Apresenta-se revestida de musgos, líquenes e outra vegetação. Considerado, desde 2004, Monumento Natural Regional pelo Governo Regional dos Açores.

Ilhéu de Monchique – Ponto mais ocidental da Europa, utilizado, outrora, como ponto de referência para a navegação marítima.

Fajã Grande e Fajãzinha – Considerada uma das mais bonitas paisagens presentes no litoral açoriano. Rodeadas de uma luxuriante vegetação, o atrativo destas fajãs são as suas imponentes cascatas, quase duas dezenas, com destaque para a da Ribeira Grande, uma queda de água com 300 metros.

Igreja de Nossa Senhora do Rosário – Construída no século XVIII, a sua fachada, foi posteriormente revestida de azulejos. Apresenta duas torres e no seu interior destaca-se um retábulo em talha revivalista pintada. Do seu adro é possível avistar o porto e parte da vila.

Museu das Flores – O Museu das Flores apresenta um completo acervo museológico, espalhado por 2 núcleos, sendo eles, o Convento de São Boaventura e Casa Pimentel de Mesquita. Coleções de alfaias agrícolas, scrimshaw, utensílios ligados à carpintaria e ferraria e têxteis de linho e lã, são algum do acervo disponível no museu para observação dos visitantes. Também é possível a visualização de artefactos pertencentes ao paquete naufragado na costa da ilha em 1909.

Faça a sua reserva em www.azoresairlines.pt